13 Comentários

Esse teu texto me lembrou o debate que aconteceu pós-WebSummit Rio de ter um evento mundial no Brasil e as palestras serem quase todas em inglês para uma população em que 2% apenas afirma ter fluência na língua. Parabéns pelo teu posicionamento.

Expand full comment
Jun 5, 2023Gostado por Alex Bretas

Alex, aprecio muito este texto, inclusive lembrei de um áudio que te enviei exatamente comentando o uso exagerado de termos em inglês por alguns palestrantes quando "tentam" comunicar com participantes da língua portuguesa. Digo tentam por que de fato geralmente não comunicam, pelo contrário, excluem. Também muito boa a indicação da dissertação sobre o tema. Este texto é "música em português na variante brasileira" para meus ouvidos! Amo!

Expand full comment
Jun 2, 2023Gostado por Alex Bretas

Parabéns pelo seu posicionamento Alex!

Expand full comment
Jun 2, 2023Gostado por Alex Bretas

Bom dia.

Ah o mimimi! Cabe toda preocupação e reclamação nessa expressão, pois tudo pode ser considerado mimimi. Racismo, xenofobia, misoginia, exclusão, marco temporal, privilégios variados...

Quem reclama está sempre de mimimi, afinal é só se esforçar e seguir em frente! Basta parar de mimimi e fazer o que está sendo pedido, ora!

A variação do mimimi é chorôrô.

Pô, Alex, para de chorôrô e apresenta em inglês!

Gostaria de ver algum convidado vir ao Brasil e ser obrigado a falar o português em uma palestra porque, afinal, a palestra seria para brasileiros.

Expand full comment
Jun 1, 2023Gostado por Alex Bretas

Não é mimimi não Alex. Eu também despertei faz pouco tempo para essa característica brasileira de “agregar valor” a marcas e produtos adotando termos em inglês. Parece chique, mas é extremamente excludente em um país com menos de 10% da população fluente no idioma.

Que a sua atitude tenha deixado o povo da multinacional pelo menos com uma pulguinha atrás da orelha.

Te aprecio pela lucidez.

Expand full comment
Jun 1, 2023Gostado por Alex Bretas

Muito bom, Alex.

Concordo com seu posicionamento. Por ter atuado em multinacionais também enxergo como uma ferramenta exclusiva e não inclusiva.

Expand full comment